Umav Ozatroz

rimando, aspirando, transformando

Empáfia

Roubaram sua espada
Cagaram em sua cabeça
Arranharam sua figura
Cobriram de impropérios
Macularam sua beleza
Arrancaram alguns pedaços
Moveram para longe

Sublime e admirável porém
Permaneceu impávido o monumento
Desafiando com soberba indiferença
O ódio do tempo

Postado do WordPress para Android

Roceira

a roceira trajava glamuroso uniforme social
e usava máscara envernizada a civilização
empunhou sua metralhadora e soltou a voz
saiu asneira no surdo grito em meio a barulheira

Ser poeta

ser poeta é ser atormentado
ser presa fácil é ser inseguro
ser canalha é ser ator melado
ser palhaço é ser que leva murro

daki

Postado do WordPress para Android

coadjuvantes insólitos

o terno armani rasgou-se ao catar da calçada o centavo do bolso furado

perdeu um olho mas ganhou invejável corpo ao fazer dieta o caolho gordo

par de olhos tímidos retirou-se para a privacidade de um óculos-de-sol

resmas de papel em revoada acorbertaram a saia que se revoltava

errantes sapatos acertavam os passos rumo a sandálias vagabundas

em círculos pequenos circulava um rumor de que aquela roda não girava bem e tinha tara por pés

o tapete aceitou submisso o suborno da vassoura

duelaram amavelmente até o amanhecer empunhando uma só espada

parede de tijolos passava o tempo com quebra-cabeças no hospício

seu requebrado partiu ao meio o coração enciumado

o colarinho frouxo reclamou ao amigo que, espumando de raiva, matou a sede e as mágoas

o queijo no anzol fisgou quase toda a ninhada daquele mar de merda

uma verve mágica encantava multidões com palavras que a cobiça surda invejava

Refeição Lupina

Mostra-me tua boca
Faminta por palavras
Seca rangendo dentes
Ávida por suculentos
Adjetivos

Instigado por tua fome
Vou à caça de nomes
Em manadas plurais
De adjetivados
adverbiozinhos
Mortos a frio

Estou de volta
Ainda tens fome?
Morde minha barriga
Repleta de versos
E pronto come
Enquanto quente
Meu vômito

Postado do WordPress para Android

Fim

Eu gostaria de acreditar que um dia tudo fará sentido e que Deus surgirá e se mostrará tão incompreensivelmente belo que a mera prostração em sua admiração por toda a eternidade será o literal nirvana poético.

Mas eis a realidade em prosa: não passamos de macacos fedorentos, assustados e covardes, passando o tempo entre a correria pelo direito a vivenciar uma existência absurda e estatisticamente improvável a jogar merda uns nos outros.

E assim se dará o fim da espécie humana: não através da explosão de nosso sol, impacto com meteoro, exterminados por aliens, ou julgados por uma divindade imaginária mas sim afogados na própria merda.

Que reinem as baratas!

Postado do WordPress para Android

Nuvens

abre tua janela
deixa correr vento
levando lamento
lágrimas são belas
condensadas
em nuvens

Reminiscência

Ali, no meio de folhagens diversas
Ressequidas sobre o solo
Reencontrou o que há tempos havia perdido
Mas não pode levá-la de volta consigo
Sua copa assomava-lhe à cabeça
As raízes firmes no chão
Tirou seu canivete
Entalhou seu coração
E partiu

Postado do WordPress para Android

Desentendimentos

não consigo falar contigo ao falar consigo
não consigo falar consigo ao falar contigo
consigo a falar contigo não consigo falar
contigo não consigo falar consigo
falar consigo não consigo
contigo falar não consigo
consigo não falar ao falar consigo
consigo a falar falar não consigo
falar não consigo contigo a falar
falar consigo consigo falar
falar contigo não consigo falar
consigo falar falar consigo
consigo falar contigo
não consigo não falar consigo
consigo falar não consigo

Postado do WordPress para Android

Pirraças

acertou no alvo nu escuro e foi preso

acertou na mosca o feijão na sopa

foi alvejado pelo vitiligo

a ovelha negra em luto fugiu
as brancas permaneceram abatidas

onça parda na areia amarela unta com loção branca o camarão rosa

barata latina baila bamba na latrina

escurinho mirradinho enterrou racista irascível

—-
Racismo é deprimente. O melhor é rir dessa gente.

Mero jogo de palavras sobre o tema.

Postado do WordPress para Android

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.