Umav Ozatroz

rimando, aspirando, transformando

Arquivos de tags: quadras

Ser poeta

ser poeta é ser atormentado
ser presa fácil é ser inseguro
ser canalha é ser ator melado
ser palhaço é ser que leva murro

daki

Postado do WordPress para Android

Presentes

7 presentes

Carícias entrelaçadas
Corpos entregues
Surpresas estilhaçadas
Recheios leves

Rasga-me pelas costas
Com unhas sensuais
De mãos habilidosas
Desembrulha-me mais

Trago flores e bombons
Em troca de seu coração
Todas cores de batom
São troco em moeda paixão

Guardo teus beijos perfumados
De ti roubados durante sonho
Talvez eu seja ladrão medonho
Mas toda paixão me tens furtado

Olho pra lua e te vejo nua
Olho pra rosa e te vejo dengosa
Olho pro céu e te vejo com mel
Olho pra fruta e te vejo madura

Meu velho coração quebrado
Cardiologistas não deram jeito
Relojoeiros dizem defeito
Minha costureira fez bordado

Lindo presente
Abriu depressa e sorriu
Sol ao ponente

Postado do WordPress para Android

Sem hora

Amor sem hora
Sem hora pra acabar
Acabar-me agora
Agora com a senhora

Postado do WordPress para Android

Picuinha

Nem toda ofensa é para o mal
ou proferida por voz atroz
Letras servem tanto a algoz
Quanto a padeiro sentimental

 

daqui