Umav Ozatroz

rimando, aspirando, transformando

Padaria

Despertou-me hoje um sol alegre
Após tristes luas mal dormidas
Senti meu coração mais solto e leve
E também a barriga faminta

Aprontei-me e saí à padaria
Donde vinha gostoso aroma
Que a fraquezas e fome combatia
Meu padeiro ainda sem dona

Donde tirava tanta gostosura?
Tantos pães, sonhos e rocamboles?
Sua massa tão repleta de ternura…

Sento-me a aguardar doce aventura
Sinto corar meu coração mole
Ao ver que de mim tira sua fartura

Postado do WordPress para Android

Anúncios

2 Respostas para “Padaria

  1. reinodalira 15/09/2011 às 9:13

    Ai da poesia se não fosse esse tão rico quotidiano nosso de cada dia!…
    Adorei a forma como expressou seu sentimento numa rica e criativa amálgama feita com um simples ato de ir até a padaria próxima(ou não) da sua casa!… Parabéns!!!

Recite também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: