Umav Ozatroz

rimando, aspirando, transformando

Mediocridade

Vastos campos de delícias
Abrem-se a perder de vista
Fragrâncias e sensações
Arrebatando corações

Amanheceres de baunilha
Verdes mares de ambrosia
Molhadas areias de cereais
Margeadas por vegetais

Culturas todas sazonais
Brotando de zonas florestais
Brancas nuvens em antagonia
Contra esse azul maravilha

Alheia a tais comoções
Desatenta a tentações
Senta-se a morder arisca
Pão de sempre sem malícia

Postado do WordPress para Android

Anúncios

Recite também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: