Umav Ozatroz

rimando, aspirando, transformando

Promessas

Dessa cama quente
  À mais fria nuvem
  Teus olhos volvem
Em choro ardente.
Em trama envolvente
  Mãos que se movem
  Recusas não ouvem
Pra proposta indecente.

Toda prosa e inocente
  Vovó teimava em sorrir
Mostrando o novo dente
  Que lhe custou a sair.
  À sua neta a partir
Elogiava insistente
  Apressada em garantir
Desse senhor quem sustente.

Arremedo de gente,
  Calhorda em campanha,
  Gurias sempre apanha
Com seu papo inclemente.
Promessa inconsequente,
  Conquista já ganha,
  De confusão tamanha
Se livra pela tangente.

Postado do WordPress para Android

Anúncios

Recite também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: